sábado, 16 de dezembro de 2017

Mídia brasileira em silêncio sobre série de reportagens da TVI sobre a Universal

Série jornalística da portuguesa TVI não foi repercutida na grande mídia do Brasil. | TVI


Caros leitores, escrevi uma nota em meu texto sobre a série de reportagens O Segredo Dos Deuses em que a emissora portuguesa TVI denuncia a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) em esquema de adoções ilegais de crianças em Portugal:

"NOTA DE PEDRO BLANCHE: Como será a grande repercussão do ocorrido no Brasil? Por enquanto a maioria dos brasileiros sequer tem informação a respeito disso. Como a emissora de Edir Macedo vai responder a tudo isso? Por que a mídia televisiva não falou do assunto? Por que se anteciparam a responder a denúncia que antes da publicação sequer tiveram conhecimento?"


Desde domingo, em que a Rádio VOX foi a primeira a tocar no assunto, até a madrugada deste sábado no qual escrevi este texto, a nossa velha grande mídia está silenciosa a respeito do tema que agita a terra de Camões. Não só eu e os internautas notaram isso, como a própria TVI em seu portal levantou a questão em texto publicado na quinta-feira de 14 de dezembro de 2017 (com grifos):

"Os brasileiros notaram ainda que não era expectável que a investigação fosse notícia na Record TV, que é propriedade da IURD, mas não deixaram de estranhar o "silêncio" do maior grupo de media brasileiro, O Globo. Com efeito, as pesquisas no site do jornal O Globo permitem concluir que não há notícias sobre a série de investigação da TVI online."


Espiral do silêncio em ação... Até quando?!


Como se sabe, para o brasileiro médio que não tem tempo de sair por aí explorando outras fronteiras da internet, este assunto da Universal NÃO EXISTE! O mesmo se vê principalmente na mídia televisiva. Se a RecordTV - que pertence ao Edir Macedo, fundador da IURD - não abriu o bico para se defender das sérias acusações exibidas pela TV portuguesa é visível o silêncio da emissora líder, a Rede Globo de Televisão - que desde os anos 1990 publica denúncias contra a igreja. Portanto, se não sai na Globo então não existe. É invenção, teoria da conspiração.

Caro leitor do JJ, você está diante de uma ESPIRAL DO SILÊNCIO (saiba mais aqui!) acerca dum tema grave envolvendo tráfico de crianças embebido por mentiras, vasectomias forçadas em nome da fé e um sistema jurídico português com tantas brechas que permitiram que três crianças fossem retiradas dos braços da mãe biológica.

É claro que esse assunto vai ter que sair, não vão segurar por muito tempo. Mas... Até quando?

Digo novamente: Que cada um dos leitores do JJ corra atrás da informação e tire suas conclusões, porque a minha parte como jornalista já fiz que é falar deste assunto escondido neste país.

Até mais, pessoal. J-J














Por: Pedro Blanche

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Quinta de série: The Gifted







Olá, galera! Mais um Quinta de Série. E essa semana vamos falar de uma das séries que tem me deixado muito ansioso para os episódios semanais: The Gifted.

O programa é baseado na história popular dos X-men, mas não é com os personagens que a maioria conhece, como Mística, Jean Grey, Wolverine e Professor X. A história se passa em um ambiente no qual os X-men não existem mais e alguns mutantes estão fugindo do Serviço Sentinela, um programa governamental que caça mutantes “criminosos”. 






Eles formaram uma organização chamada “Mutants Underground”, para abrigar e proteger outros mutantes refugiados. Como líderes dessa organização temos Thunderbird, um mutante com superforça e sentidos aguçados; Polaris, a filha do Magneto que tem os mesmos poderes do pai e; Eclipse, um mutante que consegue manipular fótons (ele absorve luz e a transforma em laser, por exemplo).

Outros mutantes também são vistos nesse Mutants Underground, como Clarice, também conhecida como Blink, com habilidade de criar portais; e Sonya, que também atende como Dreamer, com o poder de ver, remover e alterar as memórias das pessoas.

Além disso, conta a história de Andy, que descobriu seus poderes da pior maneira possível e quase destruiu sua escola e matou pessoas inocentes; e sua irmã Lauren, que ajudou a salvar Andy quando descobriu suas habilidades. Ele tem uma espécie de telecinesia destrutiva, enquanto Laurel pode criar campos de força. Mas juntos...





Os mutantes estão sendo ameaçados todos os dias pelo Serviço Sentinela e pela Trask Industries, um laboratório que faz experiência em mutantes, tentando encontrar uma maneira de controlá-los ou destruí-los.

The Gifted está sendo exibida às terças-feiras às 22h00 na Fox Brasil. A série está em sua primeira temporada que terá apenas 13 episódios, sendo o 13º episódio com 2 horas de duração. Ela ainda não foi renovada, mas tudo indica que haverá uma segunda no ano de 2018. J-J







Por: Thiago Nascimento

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

'Deserto de Revelação' reafirma a nova sonoridade e estilo do 'Diante do Trono'



No último dia 20 de novembro foi lançado o décimo-oitavo cd do Diante do Trono chamado Deserto de Revelação. Ele foi gravado na Jordânia, sendo o segundo projeto do DT internacional (O primeiro foi o Tetelestai - DT17 (2015) - em Jerusalém). O álbum é composto de 13 faixas inéditas (Incluindo uma declamação) que totalizam 64 minutos. Ele foi gravado em junho deste ano, com a produção musical de Vinícius Bruno e Tiago Gaúcho e direção de vídeo de Alex Passos. O cd é distribuído pela Onimusic.

O título foi escolhido após uma interatividade realizada por Ana Paula Valadão em sua página no Facebook. De acordo com a líder de louvor esse novo projeto é bastante pessoal e traduz sua intimidade:

“Quando ouço as músicas sinto a dor e a cura que cada uma delas representa para mim. Tenho certeza de que por isso elas vão abençoar muitas pessoas. A sua jornada pessoal com Cristo, atravessando os desertos da vida, rumo às promessas”.


Deserto de Revelação reafirma o novo estilo sonoro da banda, que agora traz melodias mais pop rock - logo depois de uma reformulação considerável que se iniciou com Sol da Justiça (2011). O DT extraiu a orquestra, parte do back vocal e minimizou as apresentações coreográficas, como já observei nesse post. Os espontâneos, que era uma marca, foi reduzido - nesse novo projeto, por exemplo, ele só aparece na faixa Josué 1, de forma rápida. Mas, o DT segue com espontâneos no projeto Imersão (que já falei aqui e aqui). 

A banda, de certa forma, está mais radiofônica e jovem, contudo as músicas não possuem mais aquela força e intensidade de antes. Em uma primeira análise sonora, é difícil que o cd cative e marque. No meu caso, isso só aconteceu após a minha segunda ouvida. 






Os arranjos sonoros estão diferentes. Melodias que talvez o DT nunca tivera experimentado, muito menos eu ouvido. Sonoramente falando, DR possui qualidade técnica elevada.

O back vocal conta com Asaph Borba, Fred e Flávia Arrais, Marine Friesen e Israel Salazar. Inclusive, Asaph Borba faz um dueto com Ana Paula Valadão em Rios de lágrimas. É incontestável a capacidade vocal dos cantores, contudo, acredito que eles foram subaproveitados no cd. Ana Paula Valadão canta a maioria das músicas (11), enquanto eles poderiam solar uma ou outra faixa. Senti a falta de diversidade nos solos, algo que era uma preocupação da ministra de louvor em cds anteriores.






O projeto possui pontos altos relevantes a se destacar, como o contágio da animada, profética e intensa Águas do Jordão; a emoção de Amor que me abraça; a boa execução de Seja pra mim; o poder de Pai nosso e 70X7; a culturalidade de Rios de lágrimas; entre outros. Falarei dessas músicas citadas, que inclusive, muitas delas são minhas preferidas.


Águas do Jordão é a primeira faixa do cd que empolga levemente. Ela traz uma mensagem de fé, esperança e coragem. Possui um ritmo animado e contagiante, com guitarras e outros instrumentos bem marcados. A letra diz o seguinte: "Águas do Jordão ele partirá Muralhas cairão, Jericó será entregue em nossas mãos Vamos confiar Gigantes vem ao chão". A música é finalizada com um espontâneo agitado e interessante.

Amor que me abraça é a minha primeira música calma preferida. Ela possui um refrão muito bonito e emocionante que diz: "Quando erro, me perdoa Quando choro, me abençoa Amor que não falha Amor que me abraça". Ela possui potencial para tocar em rádios e ser executada em cultos congregacionais. Esse trecho dela termina de "me quebrar emocionalmente": "Sei que o deserto não é meu lar Sigo adiante, pra frente Sei que esse vale vou atravessar Sigo adiante, pra frente"

Seja pra mim tem uma entrada que gosto bastante. Ela foi muito bem executada e também poderia ser considerada um hino marcante do projeto. O refrão é bem chiclete e diz: "Jesus, seja pra mim Mais que a prata, que o ouro Jesus, seja pra mim Mais precioso"

Quando chega ao fim também merece destaque por conta da letra, sonoridade e melodia. A letra fala da nossa força em Deus, mesmo em momentos de luta e dor. Acho interessante o toque da bateria durante o refrão. Em certo momento é entoado uma máxima bastante conhecida da Bíblia: "Posso todas as coisas n'Aquele que me fortalece"





A terra inteira tem um diferencial notável: melodia eletrônica e voz empostada da ministra de louvor, algo que ficou bastante marcante. Ana Paula consegue atingir notas agudas e fortes nessa canção. A letra diz assim: "A Terra inteira está cheia da Sua glória Santo, Santo é o Senhor"

O DT em Pai nosso deu uma nova roupagem à oração universal que todos conhecem. Ficou algo único, pessoal, longe de cópias de outros músicos que fizeram o mesmo. O destaque vai para a parte final, quando é declamado 'Amém' em várias línguas diferentes. Chegou a arrepiar.

70X7 traz uma das mensagens mais sérias de toda a obra: a liberação de perdão. O ritmo lembra bastante ao de Seja pra mim. Assim como Pai nosso, esta também funciona bastante como uma oração cantada. Seu refrão diz: "Pai, perdoa-lhes Meu Pai, Ensina-me perdão Teu amor é incondicional Meu Pai, perdoa-lhes Meu pai, sou livre em Ti, meu Pai Quantas vezes preciso for, libera o perdão"

Rios de lágrimas tem um ritmo que lembra músicas do Oriente Médio, com uma pegada árabe. A letra é melancólica e diz: "Rios de lágrimas correm Meus olhos choram sem parar Dia e noite sem descanso Até que o Senhor contemple dos céus". Ana Paula Valadão canta a parte da mulher angustiada e Asaph Borba a resposta de Deus. A música não tem muitos intervalos e trechos instrumentais sendo cantada de forma direta.


Aspectos visuais


A captação de imagens e vídeos para o DVD e clipes está primorosa. Alex Passos, o diretor de vídeo, fez gravações do Mar da Galileia, de Israel e perpassando por Aman, Jerash, Petra, Wadi Rum e um campo de trigo muito bonito na Jordânia. Também foram gravadas imagens do campo de refugiados do local. 

Três clipes desse novo projeto já foram liberados no canal do DT no Youtube. São eles: Faz outra vez, Águas do Jordão e Deserto de Revelação. As imagens estão sensacionais e exuberantes. Assista:


















O próximo clipe a ser lançado, presumo eu, é Amor que me abraça, uma vez que quando estava fazendo esse post, entrei no canal da banda e seu teaser estava lá. 

Algo que o DT também tem feito é divulgar as histórias por trás de cada canção de DR em seu canal no YT. Se tiveram interesse, basta entrar aqui



Capa


Desde o DT 11 (A canção do Amor), as capas da banda, em sua maioria, traz em evidência a líder de louvor Ana Paula Valadão (O mesmo acontece em Deserto de Revelação). Isso só não ocorreu em Tu reinas (DT16) e Creio (DT15). 

Achei a capa do novo projeto bem bonita, clean e com certo frescor, mesmo que a temática seja o deserto. O clima do cd e da capa não é de tristeza, mas de alegria e com o sentimento de crença nas promessas de Deus. Dá para perceber isso no sorriso de Ana e em seus braços abertos na capa. Esta que traz vários elementos interessantes, como poeira, grãos de areia, uma espécie de 'céu estrelado', nuvens e até mesmo água. Eles fazem referência à vida de promessas em meio ao deserto. Das que tem a líder, esta é a capa mais rica de sentidos e significados.

A fonte do título do cd na capa é serifada e bonita. Algo que percebi, é que optou-se por não colocar "Diante do Trono 18" ou "DT 18" como já era de costume, apenas "Diante do Trono" - mas sabemos, mesmo com essa omissão, que este é o décimo-oitavo cd do grupo.


Repercussão


De início, acreditei que DR não iria vingar e flopparia, mas estava enganado. Em seus primeiros dias de lançamento o disco já atingiu o 1º lugar do gênero gospel no iTunes Brasil e 2º lugar no ranking geral. Além disso, o álbum está na primeira colocação da categoria Discos religiosos do Google Play e Deezer. Deserto de Revelação encontra-se disponível no Spotify



Uma publicação compartilhada por Ana Paula Valadão Bessa (@anapaulavaladao) em




De forma geral, DR é um ótimo cd, mas está longe de lembrar os tempos áureos do Diante do Trono.

E vocês, já o conheciam? Conheciam essa banda? Gostaram da resenha? Digam nos comentários! J-J


Por: Emerson Garcia

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

TV portuguesa: Igreja Universal envolvida em rede ilegal de adoção de crianças

Série de reportagens da TV de Portugal denuncia envolvimento da Universal em esquema ilegal de adoção de crianças. | TVI


Caros leitores, antes de iniciar agradeço ao editor-chefe Emerson Garcia pelo texto em relação às boas campanhas sobre a saúde do homem. Você pode ler aqui e o meu texto que originou o anterior também. Muito obrigado!


Agora vamos ao que interessa!

Repercutindo matéria da Rádio VOX, no domingo de 10 de dezembro de 2017 (a primeira no Brasil a falar do tema), a webrádio informou a respeito de uma série de reportagens feitas pela rede de televisão portuguesa TVI em que a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) está envolvida numa rede de adoção ilegal de crianças.

Dentro do link da VOX (e fora do assunto principal, mas como complemento adicional) é relembrado um caso do assassinato de Lucas Terra (2001) por membros da Universal porque a vítima flagrou os acusados fazendo sexo dentro da igreja.

Voltando ao assunto, a série de reportagens intitulada O Segredo dos Deuses denuncia que a IURD manteve lar ilegal de crianças e promoveu adoções ilegais. As crianças foram adotadas, em sua maioria, por pastores e bispos da Universal. São dez reportagens exibidas de segunda a sexta no noticioso português Jornal das 8 da TVI.

Primeira reportagem: a trajetória da Universal, seu fundador Edir Macedo Bezerra, sua família, além de membros da igreja são mostrados. A reportagem aborda a ascensão da IURD no Brasil e em Portugal. De vasectomia obrigatória, até adoção compulsória de filhos: tudo orientado por Edir Macedo. Veja mais:






O Jornal das 8 é exibido às 20h em Portugal e quem quiser ver aqui no Brasil é às 18h pelo horário de Brasília. O link para vê-lo ao vivo é este aqui.


A resposta da Universal e "ameaças" (ameaças mesmo!)"=


A Igreja Universal SEQUER ESPEROU QUE A PRIMEIRA DAS DEZ REPORTAGENS da TVI fosse ao ar para emitir seu comunicado, precisamente publicado a meia-noite em ponto do dia 11 de dezembro de 2017. Com denúncias a antigos membros e ameças de processos a qualquer um, inclusive a emissora portuguesa, a instituição se defende. Assim que a Rádio VOX publicou o ocorrido em Portugal a IURD emitiu nota a respeito do tema. A resposta está aqui, mas para efeito de registro a reproduzo na íntegra (com grifos):

"Nos últimos dias, a Igreja Universal do Reino de Deus teve conhecimento de que a TVI pretende promover uma campanha difamatória, mentirosa e que não podemos tolerar.

Toda a matéria que a TVI pretende veicular é baseada no relato e colaboração de Alfredo Paulo Filho.

O referido cidadão deixou de colaborar com a Universal no final do ano de 2013, por acordo voluntário das partes.

A sua saída foi motivada pelas suas condutas impróprias, que tornaram insustentável a sua permanência na Igreja Universal do Reino de Deus, não havendo quaisquer condições para que ele prosseguisse com a sua missão espiritual. Ressalvamos que os bispos e pastores têm de manter um comportamento moral irrepreensível, o que não foi o caso de Alfredo Paulo Filho, que assumiu, ele próprio, ter falhado em seus compromissos, nomeadamente com a sua família, com os fiéis e com a Igreja.

Nos termos do acordo de saída assinado, as partes estariam obrigadas a abster-se de quaisquer comentários, uma sobre a outra, quer sobre a relação que mantiveram no passado, quer sobre qualquer outro assunto presente ou futuro.

Acontece que Alfredo Filho tem, sistematicamente, descumprido com a sua obrigação de sigilo, o que já motivou a instauração de várias ações, de natureza cível e penal, no Brasil.

Inclusive, Alfredo Paulo Filho já foi condenado pelos tribunais brasileiros a indenizar a Universal no valor de R$ 1,7 milhão (um milhão e setecentos mil reais) por danos morais causados por sua campanha difamatória, também tendo sido ordenada a apreensão do seu passaporte pela Polícia Federal brasileira. Atualmente, se Alfredo Paulo Filho regressar ao Brasil, será imediatamente detido.

Ainda assim, e num total desrespeito pelas autoridades judiciais e pela Igreja Universal do Reino de Deus, Alfredo Paulo Filho pretende agora centrar a sua campanha difamatória em Portugal.

Alfredo Filho tem promovido uma campanha altamente caluniosa e falsa, fazendo tábua rasa do acordo que havia assinado, quer relativo à Universal, quer relativo aos seus bispos, pastores e colaboradores, questionando toda a comunidade da Igreja Universal.

Descontente com a recusa da Universal em lhe pagar qualquer quantia, para a qual não existe sequer fundamento, Alfredo Filho resolveu prosseguir essa campanha ofensiva e atentatória à credibilidade e prestígio da instituição nas redes sociais e, mais recentemente, também na televisão.

Essa conduta não poderá passar impune e será devidamente julgada no foro próprio, pelos órgãos judiciais competentes, nos quais Alfredo Paulo Filho será certamente, e uma vez mais, condenado.

O escritório central da Universal já foi contatado e os seus membros, em Portugal e fora do país europeu, apresentarão inúmeras ações contra TVI em Portugal e no exterior.

As adoções de que temos conhecimento ocorreram em Portugal e foram decretadas pelo Tribunal de Família e Menores de Lisboa (capital portuguesa). Aliás, a matéria que será veiculada fala em adoções ilegais decididas pelos tribunais, o que é um evidente contrassenso.

As crianças foram encaminhadas pela Segurança Social e pela Santa Casa de Misericórdia de Lisboa para um Lar – que evidentemente à época não era ilegal –, e vários pais adotivos se candidataram a adotá-las. Contam-se pelos dedos de uma mão as crianças que foram adotadas por essa via – com decisão judicial, sublinhe-se – por casais ligados à Universal.

Alguns dos agora adultos que foram então adotados já nos contataram e gravarão um depoimento que esclarecerá se foram ou não raptados, e em que condições se encontram.

A própria TVI já nos confirmou que não consultou o processo judicial em que três crianças foram adotadas, o que diz muito de até onde quis ir a investigação.

Os culpados por essa campanha irão ser chamados à Justiça, onde o assunto será tratado.

Lisboa, 11 de dezembro de 2017.

Igreja Universal do Reino de Deus"



Abaixo da nota emitida pela Universal foi publicado um vídeos das crianças hoje adultas:







NOTA DE PEDRO BLANCHE: Como será a grande repercussão do ocorrido no Brasil? Por enquanto a maioria dos brasileiros sequer tem informação a respeito disso. Como a emissora de Edir Macedo vai responder a tudo isso? Por que a mídia televisiva não falou do assunto? Por que se anteciparam a responder a denúncia, que antes da publicação sequer tiveram conhecimento?

Que cada um dos leitores do JJ corra atrás da informação e tire suas conclusões, porque a minha parte como jornalista já fiz que é falar deste assunto escondido no Brasil.

Até mais, pessoal. J-J















Por: Pedro Blanche
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Template por Kandis Design